Categorias
Mercado de Crédito

Inadimplência: Como reduzi-la com a NEOCRED

A inadimplência é um desafio para qualquer instituição financeira, e as cooperativas de crédito não são exceção. Para reduzir a inadimplência e manter a saúde financeira da cooperativa, é fundamental implementar uma série de medidas estratégicas que abrangem desde a análise de crédito rigorosa até a recuperação eficiente de inadimplentes. 

O que é inadimplência? 

Na inadimplência em cooperativas de crédito, um associado deixa de pagar as parcelas de um empréstimo ou outro tipo de crédito em dia. Isso significa que ele está em atraso com suas obrigações financeiras. 

Para as cooperativas, a inadimplência pode ter diversas consequências: 

  • Perdas financeiras: A cooperativa deixa de receber o dinheiro emprestado, o que pode levar a prejuízos e até mesmo à insolvência. 
  • Aumento dos custos: A cooperativa precisa gastar mais tempo e recursos para tentar recuperar o crédito, como processos judiciais. 
  • Dificuldade em conceder novos créditos: A inadimplência pode tornar a cooperativa mais cautelosa na hora de conceder novos empréstimos, o que pode afetar o crescimento da instituição. 
  • Impacto na imagem: A inadimplência pode prejudicar a imagem da cooperativa junto aos seus associados e à comunidade. 

 Leia também: Integrações que facilitam a aprovação de crédito 

Para os associados inadimplentes, as consequências também podem ser negativas: 

  • Mancha no histórico de crédito: A inadimplência fica registrada no SPC e Serasa, o que pode dificultar a obtenção de crédito em outras instituições financeiras. 
  • Cobrança judicial: A cooperativa pode entrar com ação judicial para cobrar a dívida, o que pode resultar na penhora de bens e outros transtornos. 
  • Custos adicionais: O associado inadimplente pode ter que pagar juros moratórios e outras taxas, o que aumenta ainda mais a sua dívida. 

Felizmente, existem diversas medidas que podem ser tomadas para prevenir a inadimplência, tanto pelas cooperativas quanto pelos associados: 

Medidas pelas cooperativas: 

  • Análise de crédito rigorosa: A cooperativa deve avaliar cuidadosamente a capacidade de pagamento do associado antes de conceder crédito. 
  • Educação financeira: A cooperativa pode oferecer cursos e palestras sobre educação financeira para ajudar os associados a gerenciar melhor suas finanças. 
  • Monitoramento da carteira de crédito: A cooperativa deve acompanhar de perto a situação dos seus créditos e tomar medidas para identificar e regularizar os casos de inadimplência o mais rápido possível. 
  • Negociação de dívidas: A cooperativa pode negociar com os associados inadimplentes para encontrar soluções para o pagamento da dívida, como acordos de pagamento parcelado. 

 Medidas pelos associados: 

  • Planejamento financeiro: É importante que o associado faça um planejamento financeiro antes de tomar qualquer crédito, para ter certeza de que poderá pagar as parcelas em dia. 
  • Controle dos gastos: É fundamental controlar os gastos para evitar se endividar. 
  • Cumprimento das obrigações: O associado deve pagar as parcelas do seu crédito em dia para evitar atrasos e inadimplência. 
  • Busca de ajuda: Se o associado estiver com dificuldades para pagar suas dívidas, ele deve buscar ajuda da cooperativa ou de um profissional especializado em educação financeira. 

 A inadimplência é um problema sério que pode afetar tanto as cooperativas quanto os seus associados. No entanto, com medidas preventivas e ações conjuntas, é possível reduzir a inadimplência e promover um relacionamento financeiro mais saudável e sustentável. 

Ferramentas de gestão de crédito  

Somos uma empresa de tecnologia com expertise no mercado financeiro, desenvolvendo plataformas que facilitam o acesso ao crédito cooperativo de forma segura e ágil.   

O que a NeoCred oferece? 

Atuamos na área de crédito comercial, o Cred+ é uma plataforma desenvolvida para auxiliar sua cooperativa na captação de propostas através de parceiros com muito mais velocidade, sem necessidade de deslocamento até a Cooperativa para fechamento de propostas, nos modelos de negócios: Veículos, Serviços, Imóveis e Consignados. 

Quer conferir mais informações e como essa plataforma vai auxiliar sua cooperativa? 

Clique Aqui 

Recuperação de bens sem dores de cabeça! 

Plataforma desenvolvida para a Cooperativa gerenciar todos os bens recuperado no processo de inadimplência, centralizando informações importantes e compartilhando informações com as áreas interessadas, desde a sua recepção até a negociação e venda dos bens. 

Quer conferir mais informações e como essa plataforma vai auxiliar sua cooperativa? 

Clique Aqui 

Quais são os benefícios da ferramenta de gestão? 

Oferecemos diversos benefícios para as cooperativas de crédito, incluindo: 

  • Maior eficiência: A plataforma digital permite que as cooperativas automatizem seus processos e aumentem sua eficiência. 
  • Melhores resultados: Oferecemos ferramentas para ajudar as cooperativas a concederem mais crédito, aumentar suas vendas e melhorar sua lucratividade. 
  • Maior competitividade: Auxilia as cooperativas a se tornarem mais competitivas no mercado, oferecendo produtos e serviços inovadores. 

Se sua cooperativa quer potencializar seus resultados, solicite uma demonstração gratuita 

Não deixe de se inscrever em nossa newsletters e acompanhar todas as novidades em primeira mão! 

Categorias
Sem categoria

A importância da gestão de crédito rural para o desenvolvimento agrícola

A gestão de crédito rural desempenha um papel fundamental no desenvolvimento agrícola, pois permite que os produtores tenham acesso aos recursos necessários para investir em suas atividades e aumentar sua produtividade. Neste artigo, vamos explorar a importância da gestão de crédito rural e como ela pode contribuir para o crescimento do setor agrícola. 

 

O que é crédito rural? 

O crédito rural se destaca como um instrumento crucial para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro. Através da concessão de financiamentos direcionados, ele impulsiona a produção, fortalece a economia rural e garante a competitividade do setor no cenário nacional e internacional. 

 

Abrangência e Finalidades 

O crédito rural abrange uma ampla gama de produtores rurais, desde pequenos agricultores familiares até grandes empresas do agronegócio. Essa abrangência garante que os recursos cheguem a todos os cantos do país, atendendo às necessidades específicas de cada tipo de produtor. 

As finalidades do crédito rural são diversas e abrangem todo o ciclo produtivo: 

  • Custeio: Visa cobrir as despesas rotineiras da produção, como compra de insumos (sementes, fertilizantes, defensivos), pagamento de mão de obra e contratação de serviços especializados. 
  • Investimento: Possibilita a aquisição de bens duráveis, como máquinas, equipamentos agrícolas, construção de armazéns, implementação de sistemas de irrigação e outras benfeitorias que contribuem para a modernização da produção e o aumento da produtividade. 
  • Comercialização: Auxilia na venda da produção, oferecendo crédito para financiar etapas como armazenagem, transporte e industrialização dos produtos agrícolas, garantindo melhores preços e escoamento da produção. 

 

Plano Safra: Direcionando Recursos e Definindo Regras 

O Plano Safra funciona como uma bússola para o crédito rural, elaborado anualmente pelo governo federal em conjunto com representantes do setor agropecuário. Nele, são definidos: 

  • Linhas de crédito disponíveis: Cada linha possui características específicas, como taxas de juros, prazos de pagamento e exigências para acesso ao crédito. 
  • Taxas de juros: As taxas do crédito rural geralmente são inferiores às praticadas no mercado financeiro tradicional, incentivando o investimento e a produção no campo. 
  • Prazos de pagamento: Os prazos são flexíveis e adequados ao ciclo produtivo de cada tipo de atividade agropecuária, garantindo que os produtores possam honrar seus compromissos sem comprometer a viabilidade dos seus negócios. 
  • Recursos destinados ao setor: O Plano Safra define o montante total de recursos que será disponibilizado para o crédito rural, garantindo a previsibilidade e a segurança para os produtores. 

 

 

Leia também: Financiamento e Crédito Rural: Opções para Agricultores 

 

Acessando o Crédito Rural 

Para ter acesso ao crédito rural, os produtores rurais devem procurar instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central do Brasil. O processo de solicitação geralmente envolve a apresentação de documentos que comprovem a identidade do produtor, a viabilidade do negócio e a capacidade de pagamento. 

O crédito rural é um importante aliado do agronegócio brasileiro. Através da oferta de recursos direcionados e com condições acessíveis, ele contribui para o aumento da produção, a geração de emprego e renda, a modernização do campo e a competitividade do setor no mercado global. 

 

 

Relevância do crédito rural para o desenvolvimento econômico 

O crédito rural se destaca como uma ferramenta crucial para o desenvolvimento econômico, especialmente no contexto brasileiro, onde o agronegócio assume papel fundamental. Sua relevância se manifesta em diversos aspectos: 

Ampliação da produção agropecuária: 

  • Acesso a investimentos: O crédito permite que produtores, principalmente pequenos e familiares, invistam em infraestrutura, modernização de equipamentos, adoção de novas tecnologias e insumos, impulsionando a produtividade e a competitividade do setor. 
  • Estimulação da diversificação: O financiamento facilita a diversificação das atividades agropecuárias, abrindo caminho para a exploração de novos produtos, culturas e nichos de mercado, reduzindo os riscos e aumentando a rentabilidade. 
  • Segurança alimentar: O aumento da produção contribui para a segurança alimentar nacional, garantindo o abastecimento interno e possibilitando a exportação de excedentes, gerando divisas para o país. 

 

Geração de emprego e renda: 

  • Expansão das atividades: O crédito impulsiona a criação de novos negócios, a expansão de atividades já existentes e a intensificação da mão de obra no campo, gerando oportunidades de emprego e renda para a população rural. 
  • Fixação no campo: O aumento da renda e das perspectivas no campo contribui para reduzir o êxodo rural, fixando a população no campo e impulsionando o desenvolvimento das comunidades locais. 
  • Dinamização da economia local: O crescimento do agronegócio gera efeitos multiplicadores na economia local, impulsionando o comércio, serviços e outros setores, beneficiando toda a cadeia produtiva. 

 

Modernização e sustentabilidade do agronegócio: 

  • Inovação tecnológica: O acesso ao crédito facilita a adoção de tecnologias inovadoras, como agricultura de precisão, sistemas de irrigação eficientes e práticas agrícolas sustentáveis, otimizando a produção e reduzindo o impacto ambiental. 
  • Agregação de valor: O financiamento permite investir na industrialização e agregação de valor aos produtos agropecuários, aumentando a competitividade no mercado interno e externo. 
  • Práticas sustentáveis: O crédito pode ser direcionado para práticas agrícolas sustentáveis, como preservação do solo, manejo florestal e produção orgânica, promovendo a sustentabilidade ambiental do agronegócio. 

 

Inclusão social e desenvolvimento regional: 

  • Agricultura familiar: O crédito rural, com linhas específicas como o Pronaf, direciona recursos para a agricultura familiar, promovendo a inclusão social e o desenvolvimento sustentável das comunidades rurais. 
  • Redução da pobreza: O aumento da renda e das oportunidades no campo contribui para a redução da pobreza e das desigualdades sociais no meio rural. 
  • Desenvolvimento regional: O fortalecimento do agronegócio impulsiona o desenvolvimento regional, promovendo infraestrutura, educação, saúde e outros serviços essenciais para a população local. 

 

Fortalecimento da economia nacional: 

  • Aumento do PIB: O agronegócio é um dos principais setores da economia brasileira, respondendo por significativa parcela do PIB. O crédito rural, ao impulsionar o setor, contribui para o crescimento da economia nacional como um todo. 
  • Exportações: O Brasil é um grande exportador de produtos agropecuários. O crédito rural, ao aumentar a produção e competitividade do setor, contribui para a expansão das exportações e geração de divisas para o país. 
  • Saldo comercial positivo: O aumento das exportações e a redução das importações de produtos agropecuários contribuem para um saldo comercial positivo, fortalecendo a economia nacional. 

Em suma, o crédito rural se configura como um instrumento fundamental para o desenvolvimento econômico do Brasil, impulsionando o agronegócio, gerando emprego e renda, promovendo a inclusão social e contribuindo para a sustentabilidade ambiental e o fortalecimento da economia nacional. 

Categorias
Sem categoria

Estratégias para captação de associados para 2024

Em 2024, as cooperativas de crédito devem estar preparadas para enfrentar um cenário econômico desafiador. A inflação alta, a taxa de juros elevada e a incerteza política podem dificultar a captação de recursos. Por isso, é importante que as cooperativas desenvolvam estratégias criativas e inovadoras para atingir os seus objetivos.

  • Como captar através das linhas de credito comercial
  • Como captar através das linhas de credito rural
  • Por que investir na captação de associados para seguros
  • Qual a importância de ter parceiros comerciais em diversos segmentos

 

Estratégias para captar através das linhas de credito comercial

As linhas de crédito comercial são uma das principais fontes de captação para as cooperativas de crédito. Para aumentar a captação através dessas linhas, as cooperativas podem adotar as seguintes estratégias:

Oferecer condições competitivas: As cooperativas devem oferecer condições competitivas de taxas de juros, prazos e garantias para atrair os clientes. Por exemplo, as cooperativas podem oferecer taxas de juros mais baixas do que as instituições financeiras convencionais, ou prazos de pagamento mais flexíveis.

 

Promover os produtos e serviços: As cooperativas devem promover os seus produtos e serviços de crédito comercial de forma eficaz, para que os clientes conheçam as vantagens que oferecem. As cooperativas podem utilizar diversos canais de comunicação para promover os seus produtos e serviços, como marketing digital, redes sociais e eventos.

 

Desenvolver relacionamento com os clientes: As cooperativas devem desenvolver um relacionamento de confiança com os seus clientes, para que eles sejam mais propensos a contratar os produtos e serviços de crédito comercial. As cooperativas podem realizar visitas aos clientes, participar de eventos da comunidade e oferecer serviços de consultoria financeira.

 

Estratégias para captar através das linhas de credito rural

As linhas de crédito rural são outra importante fonte de captação para as cooperativas de crédito. Para aumentar a captação através dessas linhas, as cooperativas podem adotar as seguintes estratégias:

Conhecer as necessidades dos agricultores: As cooperativas devem conhecer as necessidades dos agricultores, para oferecer produtos e serviços de crédito rural que atendam às suas demandas. As cooperativas podem realizar pesquisas com os agricultores para entender as suas necessidades e desafios.

 

Promover os produtos e serviços: As cooperativas devem promover os seus produtos e serviços de crédito rural de forma eficaz, para que os agricultores conheçam as vantagens que oferecem. As cooperativas podem participar de eventos da comunidade e oferecer serviços de consultoria agrícola.

 

Desenvolver relacionamento com os agricultores: As cooperativas devem desenvolver um relacionamento de confiança com os agricultores, para que eles sejam mais propensos a contratar os produtos e serviços de crédito rural. As cooperativas podem realizar visitas aos agricultores e oferecer serviços de assistência técnica.

 

 

Por que investir em captação para seguros

Os seguros são um produto financeiro que pode ser oferecido pelas cooperativas de crédito. A captação para seguros pode trazer uma série de benefícios para as cooperativas, como:

Aumento da receita: Os seguros podem gerar uma receita adicional para as cooperativas. As cooperativas podem cobrar uma comissão pelas vendas de seguros.

 

Diferenciação da concorrência: Os seguros podem ajudar as cooperativas a se diferenciarem da concorrência. As cooperativas podem oferecer produtos e serviços de seguros que não são oferecidos por outras instituições financeiras.

 

Aumentar a fidelização dos associados: Os associados que contratam seguros com a cooperativa podem se tornar mais fidelizados. Os seguros podem proporcionar segurança e tranquilidade aos associados, o que pode aumentar a sua satisfação com a cooperativa.

 

Qual a importância de ter parceiros comerciais em diversos segmentos

Além das linhas de crédito tradicionais e seguros, as cooperativas de crédito podem ampliar suas estratégias de captação buscando parcerias comerciais em diversos segmentos. Isso permite oferecer aos associados um mix variado de soluções financeiras e não financeiras, gerando maior valor e fidelização. Alguns exemplos de segmentos promissores para parcerias incluem:

  • Energia solar: Com a crescente preocupação com a sustentabilidade e os altos preços da energia elétrica, as cooperativas podem se associar a empresas de instalação de painéis solares para oferecer financiamento diferenciado aos associados.
  • Comércio eletrônico: O e-commerce está em constante expansão, e as cooperativas podem se aliar a plataformas de venda online para oferecer aos associados condições especiais de pagamento e cashback.
  • Serviços educacionais: Investir em educação é sempre importante, e as cooperativas podem firmar parcerias com instituições de ensino para oferecer descontos e condições facilitadas de pagamento para cursos profissionalizantes e graduação.
  • Saúde e bem-estar: O cuidado com a saúde é essencial, e as cooperativas podem se associar a clínicas e hospitais para oferecer aos associados planos de saúde com preços competitivos e atendimento diferenciado.

 

Como a Neocred facilita o acesso ao credito

Para auxiliar as cooperativas de crédito na implementação de estratégias de captação eficientes, a Neocred oferece uma plataforma tecnológica completa e integrada. Entre suas principais funcionalidades estão: Solicitação de propostas e envio de documentos online, simulação e criação de crédito, envio de documentos, comunicação com parceiros, gerenciamento de comissões. Solicite uma demonstração agora e revolucione o modo como sua cooperativa faz a gestão e acesso ao crédito.

Categorias
Mercado de Crédito

5 segmentos que farão sua cooperativa expandir

O cooperativismo é um modelo de negócio que vem se consolidando cada vez mais no Brasil. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 17,5%, o que representa um volume de R$ 1,6 trilhão em operações.

Para continuar crescendo, as cooperativas precisam estar atentas às tendências do mercado e buscar novos segmentos para atuar. A seguir, listamos cinco segmentos que têm grande potencial de crescimento e que podem ajudar sua cooperativa a expandir:

Setor de tecnologia

O setor de tecnologia é um dos que mais crescem no mundo. No Brasil, não é diferente. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 22%, o que representa um faturamento de R$ 239,3 bilhões.

As cooperativas de crédito podem aproveitar esse crescimento para oferecer produtos e serviços financeiros para empresas e profissionais do setor de tecnologia. Entre as possibilidades estão:

  • Créditos para investimento em tecnologia
  • Cartões de crédito e débito com benefícios para o setor
  • Contas correntes e poupanças com taxas e tarifas diferenciadas

 

Setor de saúde

O setor de saúde também é um dos que mais crescem no Brasil. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 14,4%, o que representa um faturamento de R$ 1,2 trilhão.

As cooperativas de crédito podem aproveitar esse crescimento para oferecer produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e jurídicas do setor de saúde. Entre as possibilidades estão:

  • Créditos para investimento em equipamentos e infraestrutura
  • Planos de saúde e odontológico
  • Cartões de crédito e débito com benefícios para o setor

 

Setor de educação

O setor de educação também é um dos que mais crescem no Brasil. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 12,2%, o que representa um faturamento de R$ 597,2 bilhões.

As cooperativas de crédito podem aproveitar esse crescimento para oferecer produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e jurídicas do setor de educação. Entre as possibilidades estão:

  • Créditos para financiamento de cursos
  • Cartões de crédito e débito com benefícios para o setor
  • Contas correntes e poupanças com taxas e tarifas diferenciadas

 

Setor de infraestrutura

O setor de infraestrutura é outro que tem grande potencial de crescimento no Brasil. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 10,5%, o que representa um faturamento de R$ 235,7 bilhões.

As cooperativas de crédito podem aproveitar esse crescimento para oferecer produtos e serviços financeiros para empresas e profissionais do setor de infraestrutura. Entre as possibilidades estão:

  • Créditos para investimento em obras e projetos
  • Cartões de crédito e débito com benefícios para o setor
  • Contas correntes e poupanças com taxas e tarifas diferenciadas

 

Setor de turismo

O setor de turismo também é um dos que tem grande potencial de crescimento no Brasil. Em 2022, o setor registrou um crescimento de 15,5%, o que representa um faturamento de R$ 215,1 bilhões.

As cooperativas de crédito podem aproveitar esse crescimento para oferecer produtos e serviços financeiros para pessoas físicas e jurídicas do setor de turismo. Entre as possibilidades estão:

  • Créditos para financiamento de viagens
  • Cartões de crédito e débito com benefícios para o setor
  • Contas correntes e poupanças com taxas e tarifas diferenciadas

 

A importância de ter parceria com esses segmentos

Além do potencial de crescimento, as cooperativas de crédito também podem se beneficiar de parcerias com empresas e organizações desses segmentos. Essas parcerias podem trazer uma série de vantagens, como:

  • Aumentar o alcance da cooperativa: As parcerias podem ajudar a cooperativa a alcançar novos clientes, que já estão familiarizados com as empresas ou organizações parceiras.
  • Reduzir custos: As parcerias podem ajudar a cooperativa a reduzir custos, por meio da troca de recursos e serviços.
  • Melhorar a qualidade dos produtos e serviços: As parcerias podem ajudar a cooperativa a melhorar a qualidade de seus produtos e serviços, por meio do acesso a novas tecnologias e expertise.

 

Como a Neocred pode auxiliar

A Neocred auxilia as cooperativas de crédito a expandir sua atuação por meio de parcerias, plataforma de relacionamento e soluções tecnológicas.

Para auxiliar as cooperativas de crédito na implementação de estratégias de captação eficientes, a Neocred oferece uma plataforma tecnológica. Entre suas principais funcionalidades estão: Solicitação de propostas e envio de documentos online, simulação e criação de crédito, envio de documentos, comunicação com parceiros, gerenciamento de comissões. Solicite uma demonstração agora e revolucione o modo como sua cooperativa faz a gestão e acesso ao crédito.

Categorias
Sem categoria

A Evolução da Economia Compartilhada e seu Impacto no Mercado Financeiro

A Economia Compartilhada tem ganhado cada vez mais destaque nos últimos anos, transformando como as pessoas consomem produtos e serviços. Essa tendência, impulsionada pela tecnologia e pela mudança de mentalidade dos consumidores, tem impactado não apenas os setores tradicionais da economia, mas também o mercado financeiro. Neste blog, vamos explorar a evolução da economia compartilhada e discutir como ela influencia as instituições financeiras, criando novas oportunidades e desafios. Vamos começar! 

  • O que é economia compartilhada?
  • Qual o impacto da economia compartilhada? 
  • Como as instituições financeiras se adaptam?
O que é economia Compartilhada? 

A economia compartilhada, também conhecida como economia colaborativa, é um modelo de negócio baseado no compartilhamento de recursos, habilidades e serviços entre indivíduos ou empresas. Por meio de plataformas digitais, as pessoas podem alugar, trocar, emprestar ou compartilhar bens e serviços de forma mais acessível e eficiente. 

Exemplos de economia compartilhada incluem o compartilhamento de carros (como Uber e Lyft), hospedagem (como Airbnb), trabalho freelancer (como Upwork e Freelancer), empréstimos peer-to-peer (como LendingClub) e financiamento coletivo (como Kickstarter e Indiegogo). 

 

Qual o impacto da economia compartilhada? 

A evolução tem gerado importantes mudanças no mercado financeiro, criando tanto desafios quanto oportunidades para as instituições financeiras tradicionais. Vamos analisar alguns aspectos-chave: 

  • Novas Formas de Pagamento: Com o crescimento dos serviços de compartilhamento, surgiram novas formas de pagamento, como pagamentos via aplicativos e plataformas digitais. Isso tem impulsionado o desenvolvimento de soluções de pagamento mais ágeis, seguras e adaptadas às necessidades dos consumidores. 
  • Financiamento Alternativo: A economia compartilhada tem incentivado o surgimento de modelos de financiamento alternativos, como empréstimos peer-to-peer (P2P) e crowdfunding. Essas plataformas permitem que indivíduos e empresas acessem financiamento de forma direta, contornando as instituições financeiras tradicionais. Isso proporciona mais opções de investimento e acesso a capital para projetos inovadores e empreendimentos de menor porte. 
  • Desafios Regulatórios: A economia compartilhada trouxe desafios regulatórios para o mercado financeiro. Muitos desses modelos de negócio operam em uma zona cinzenta regulatória, desafiando as leis e regulamentações existentes. Isso levou os órgãos reguladores a buscar mecanismos para equilibrar a inovação e a proteção dos consumidores e investidores. 
  • Mudança de Comportamento Financeiro: A economia compartilhada tem impactado o comportamento financeiro das pessoas, estimulando a adoção de práticas de consumo mais conscientes e sustentáveis. O compartilhamento de recursos e serviços pode levar a uma redução de custos, maior eficiência e menor impacto ambiental. 

 

Como as instituições financeiras se adaptam? 

Para se manterem relevantes as instituições financeiras tradicionais precisam se adaptar e incorporar inovações em seus modelos de negócio. Algumas medidas que podem ser adotadas incluem: 

  • Parcerias Estratégicas: Estabelecer parcerias com plataformas para oferecer serviços financeiros integrados, como soluções de pagamento, seguros e financiamento. 
  • Foco no Cliente: Priorizar a experiência do cliente, oferecendo soluções financeiras personalizadas, ágeis e adaptadas às demandas dos consumidores modernos. 
  • Investimento em Tecnologia: Aproveitar as tecnologias emergentes, como inteligência artificial, blockchain e análise de dados, para melhorar a eficiência operacional, a segurança e a tomada de decisões. 

A evolução da economia compartilhada transforma como consumimos e interagimos com o mercado financeiro. Essa tendência impulsiona a inovação, oferece novas oportunidades de negócio e desafia as instituições financeiras tradicionais a se adaptarem. Para acompanhar esse cenário em constante mudança, é essencial que as instituições financeiras estejam dispostas a abraçar a inovação, criar parcerias estratégicas e focar nas necessidades dos clientes, garantindo uma experiência financeira mais inclusiva, ágil e personalizada. 

Que tal ter a otimização do tempo da sua empresa? Conheça a NEOCRED clicando aqui! 

Categorias
Sem categoria

Qual a diferença de Pronamp e Pronaf?

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) são iniciativas do governo brasileiro voltadas para o setor agrícola. Ambos possuem o objetivo de fornecer assistência financeira e incentivos para impulsionar o desenvolvimento do setor rural. Neste blog, vamos explorar as principais diferenças entre o Pronaf e o Pronamp, destacando suas características, elegibilidade e benefícios. Vamos começar! 

  • O que é Pronaf?  
  • Quais as características do Pronaf? 
  • Quais os benefícios do Pronaf? 
  • O que é Pronamp? 
  • Quais as características do Pronamp? 
  • Quais os benefícios do Pronamp? 

 

O que é Pronaf? 

Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar): O Pronaf é um programa voltado para a agricultura familiar, que busca promover a inclusão social e econômica de pequenos agricultores. Seu objetivo é fornecer condições favoráveis para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar, por meio de financiamentos e acesso a recursos e tecnologias. 

Quais as características do Pronaf? 
  • O Pronaf é destinado a agricultores familiares que se enquadram nos critérios estabelecidos pelo programa. 
  • O programa oferece diferentes linhas de crédito, como investimento, custeio e comercialização. 
  • Os financiamentos do Pronaf possuem taxas de juros reduzidas e prazos flexíveis de pagamento. 
  • Além do apoio financeiro, o Pronaf também oferece assistência técnica e capacitação aos agricultores familiares. 
Quais os benefícios do Pronaf? 
  • Incentiva o desenvolvimento da agricultura familiar, contribuindo para a geração de renda no campo. 
  • Promove a segurança alimentar, pois fortalece a produção de alimentos em pequenas propriedades. 
  • Estimula a sustentabilidade ambiental e a preservação dos recursos naturais. 

 

 

O que é Pronamp? 

Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural): O Pronamp é direcionado aos médios produtores rurais, que possuem uma escala de produção maior do que os agricultores familiares, mas ainda estão abaixo dos grandes produtores agropecuários. O programa visa fornecer assistência financeira para impulsionar a produção e a modernização das atividades agrícolas desses produtores. 

 

Quais as características do Pronamp? 
  • O Pronamp atende produtores rurais com renda bruta anual limitada, estabelecida pelo programa. 
  • Assim como o Pronaf, o Pronamp oferece diferentes linhas de crédito, como investimento, custeio e comercialização. 
  • Os financiamentos do Pronamp possuem taxas de juros competitivas e prazos de pagamento adaptados às necessidades dos produtores. 
Quais os benefícios do Pronamp? 
  • Estimula o desenvolvimento de médios produtores rurais, fortalecendo a economia no campo. 
  • Proporciona acesso a recursos financeiros para a modernização e expansão das atividades agrícolas. 
  • Contribui para a geração de empregos e o aumento da produtividade no setor agrícola. 

Embora o Pronaf e o Pronamp sejam programas de apoio financeiro voltados para o setor agrícola, existem diferenças significativas entre eles. O Pronaf tem como foco a agricultura familiar, enquanto o Pronamp visa auxiliar os médios produtores rurais. Ambos os programas desempenham um papel crucial no fortalecimento do setor agrícola brasileiro, promovendo o desenvolvimento sustentável, a geração de renda e a segurança alimentar. É importante que os agricultores conheçam e aproveitem essas iniciativas para impulsionar suas atividades e contribuir para o crescimento do campo. 

Que tal ter a otimização do tempo da sua empresa? Conheça a NEOCRED clicando aqui! 

Categorias
Sem categoria

ProAgro: Qual a importância do Acionamento?

O setor da agricultura desempenha um papel crucial na economia do país, e o PROAGRO é uma ferramenta fundamental para mitigar os riscos enfrentados pelos produtores rurais. Neste artigo, discutiremos o que é o Acionamento PROAGRO, como funciona e qual é o seu impacto no campo. Vamos mergulhar no assunto! 

  • O que é ProAgro? 
  • O que é o Acionamento do ProAgro? 
  • Qual o impacto do acionamento? 
  • Como o Neocred facilita o processo na cooperativa? 

 

O que é ProAgro? 

O PROAGRO, também conhecido como Programa de Garantia da Atividade Agropecuária, é um programa do Governo Federal do Brasil que visa proteger os agricultores contra perdas decorrentes de eventos climáticos adversos ou ocorrências de pragas e doenças que afetem a produção agrícola. 

O programa é coordenado pelo Banco Central do Brasil e tem como objetivo fornecer suporte financeiro aos produtores rurais que enfrentam dificuldades em suas atividades agrícolas devido a fatores além de seu controle, como fenômenos climáticos extremos (seca, chuvas excessivas, granizo, geadas etc.) e surtos de pragas ou doenças que prejudicam a produção. 

O que é o Acionamento PROAGRO?  

O Acionamento PROAGRO é um instrumento de seguro agrícola que visa proteger os agricultores contra perdas decorrentes de eventos climáticos adversos, como secas, excesso de chuvas, geadas, granizo e outros desastres naturais. O Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (PROAGRO) é coordenado pelo Banco Central do Brasil e tem o objetivo de fornecer suporte financeiro aos produtores rurais que sofrem prejuízos em suas colheitas. 

Como funciona o Acionamento PROAGRO?  

Quando um agricultor sofre danos em sua produção devido a eventos climáticos, ele pode acionar o PROAGRO para receber indenizações. O processo começa com o registro de um laudo técnico, que deve ser elaborado por um agrônomo ou engenheiro agrícola credenciado. Esse laudo atesta a ocorrência do evento climático e os danos causados às lavouras. 

Após o registro do laudo técnico, o produtor deve procurar a instituição financeira onde possui seu financiamento rural e solicitar o acionamento do PROAGRO. O banco analisará o laudo e as informações fornecidas, verificando se os requisitos do programa foram atendidos. Caso a solicitação seja aprovada, o agricultor receberá a indenização de acordo com a proporção das perdas sofridas. 

É importante ressaltar que o PROAGRO cobre apenas os financiamentos agrícolas de custeio, ou seja, aqueles destinados à aquisição de insumos e despesas relacionadas à produção. Além disso, existem limites de cobertura estabelecidos pelo programa, que variam de acordo com o tipo de cultura e a região do país. 

Qual o impacto do Acionamento PROAGRO? 

O Acionamento tem um impacto significativo na vida dos agricultores brasileiros. Ao fornecer um mecanismo de proteção contra perdas decorrentes de eventos climáticos, ele ajuda a minimizar os riscos envolvidos na atividade agrícola e contribui para a estabilidade econômica dos produtores rurais. 

Esse programa de seguro agrícola promove a segurança financeira, permitindo que os agricultores se recuperem mais rapidamente de eventuais prejuízos e garantindo a continuidade de suas atividades. Além disso, o PROAGRO incentiva o acesso ao crédito rural, pois os produtores têm a garantia de que serão amparados em caso de adversidades climáticas. 

Como o Neocred facilita no processo de acionamento do ProAgro? 

A Neocred oferece funcionalidades específicas relacionadas à centralização de informações, isso pode facilitar o processo de acionamento do PROAGRO de várias maneiras. Convidamos a colaboradora Jussemara F. Dluzniewski da Sicredi Vanguarda para explicar como é o fluxo que a agência está seguindo:

“Agência entra na proposta do custeio e dentro dela possui a opção para acionamento do Proagro. Após selecionar essa opção, a plataforma traz de forma automática alguns documentos necessários para a Sede conseguir abrir o Proagro através da ferramenta Proagro Fácil, ficando a cargo da agência apenas anexar as notas fiscais, orçamento ou projeto.

Desta forma, é possível que a Sede escolha o Perito, uma questão que já discutida há muito tempo, pois esse processo era feito pela agência gerando muitos conflitos de interesses, sendo assim, para nós foi uma grande melhoria. Não deixando de lembrar que também a plataforma já faz o acionamento da fiscalização nas operações de Pronamp e Demais, outra atividade realizada pela agência e que muitas vezes era esquecido de fazer o acionamento trazendo transtornos principalmente nos julgamentos do Proagros”. 

 Confira o feedback completo clicando aqui!

Que tal ter a otimização do tempo da sua empresa? Conheça a NEOCRED clicando aqui! 

Categorias
cooperativa de credito neofacilita Sem categoria

Crédito consignado: o que é e quais os benefícios com a Neocred.

 

Pessoas aposentadas, pensionistas e os funcionários públicos já têm um bom conhecimento sobre o que significa um empréstimo consignado. Mas apesar disso, poucos sabem todos os detalhes por trás dessa modalidade de crédito.

Pensando nisso, trouxe neste artigo todas as informações necessárias para você compreender o que é o crédito consignado, e como a Neocred auxilia nesse processo. Confira!

 

O que iremos aprender neste artigo?

  • O que é o empréstimo consignado.
  • Como funciona essa modalidade de crédito
  • Quais são os tipos.
  • Qual a taxa de juros.
  • Como calcular o valor do empréstimo
  • Vale a pena fazer?
  • Como a Neocred auxilia nisso?

 

 

O que é o Empréstimo Consignado?

 

O Crédito Consignado ou Empréstimo Consignado, se trata de uma modalidade de empréstimo que é exclusiva para militares das forças armadas, trabalhadores CLT assalariados que pertencem a empresas privadas ou públicas e mais comumente conhecido, por aposentados e pensionistas do INSS, onde o valor é diretamente depositado na conta-corrente, onde as parcelas são descontadas na folha de pagamento.

O consignado não deixa de ser um tipo de empréstimo com garantia, já que dessa forma o credor tem a certeza que irá receber o devido valor, também vale ressaltar que é esse o motivo das taxas de juros serem menores do que as ofertadas pelas instituições financeiras convencionais, além da facilidade quanto ao pagamento desta dívida.

 

Como funciona o Empréstimo Consignado?

 

Uma das características dessa modalidade, é o diferencial dela pela forma de pagamento. Por ex:

A cobrança das parcelas não é feita por desconto em uma conta corrente ou por um boleto bancário, não. Neste caso, é descontado diretamente do benefício INSS dos aposentados e pensionistas ou direto na folha de pagamento dos funcionários CLT públicos ou privados.  

É exigido uma documentação para contratação desse benefício, eles são:

  •         RG.
  •         CPF.
  •         Comprovante de renda atualizado.
  •         Comprovante de residência atualizado.

 

No NEOCRED, o consignado é um crédito destinado aos associados que trabalham em empresas conveniadas à Cooperativa Sicredi, onde são definidos os critérios e características do empréstimo que será ofertado.

Há um valor limite de salário que pode ser comprometido para efetuar o pagamento das mensalidades para contratar o crédito consignado. De acordo com a Lei Nº 10.820, sancionada em 2003, esse limite não pode ser ultrapassado de 35% da remuneração desse funcionário. Fora que, 5% desse equivalente só pode ser usado no cartão de crédito consignado, que é destinado somente a pessoas credenciadas a esse tipo de crédito.

Vou te dar um exemplo:

Suponhamos que sua renda seja um salário líquido de R$ 3.000 por mês, a parcela desse empréstimo não poderá exceder o valor de R$ 900,00 para empréstimos e R$150,00 para utilizar no cartão de crédito consignado. Tudo isso dependendo do score e da análise desse contratante, compreendeu?

 

Quais os tipos de Crédito Consignado?

Existem alguns tipos de crédito consignado, confira:

 

  • Consignado pelo INSS: Esse tipo de empréstimo é destinado exclusivamente aos aposentados e pensionistas que recebem o benefício por meio do INSS. A taxa para os mesmos, é de 2,08% como nível máximo para empréstimos, e 3,00% para o cartão de crédito consignado, tendo um prazo para pagamento de até 72 meses.
  • Consignado para os Servidores Públicos: Para a contratação do crédito consignado para os servidores públicos, é necessário de informar em cada órgão ao qual os mesmos são empregados, pois há variância de estado a estado. A sua taxa máxima é de 2,05% ao mês para o empréstimo com desconto em folha de pagamento, e seu prazo é de 96 meses.
  •     Crédito Consignado Privado: Como o nome já diz, é exclusivo para funcionários CLT pertencentes a empresas privadas. Através de convênios que a empresa possui, é possível fazer a contratação desse crédito com taxas reduzidas. Tendo o vínculo empregatício, o funcionário pode fazer a solicitação do crédito para desconto em folha. Vale ressaltar que a empresa não pode se opor á realizar essa contratação com desconto em folha, pois esse é um direito garantido por lei.

 

Qual a taxa de juros para o Crédito Consignado?

 

Uma das mais notáveis características do empréstimo consignado, é a taxa de juros reduzida!

Ela se determina dessa forma porque o rendimento salarial é a garantia da operação. Dessa forma, a instituição de crédito entende que o risco de inadimplência e perda é menor. Por isso ela oferece ótimas condições de pagamento.

No Crédito Consignado, a taxa média de juros tem uma variação de 20% e 35% a.a. Já aquelas modalidades de empréstimos que mais conhecemos, possuem taxas absurdas!

Um bom exemplo, é o cheque especial, que ao ano tem uma somatória de juros de mais de 320% ao ano; o cartão de crédito com margem de 283% e o empréstimo pessoal, 120% ao ano. Uma taxa bem alta você não acha?

 

Como fazer o cálculo de um crédito consignado?

 

Da mesma forma que para tudo deveríamos fazer uma análise.

O pontapé inicial é fazer uma avaliação se o Crédito Consignado contratado é interessante, é verificar o cálculo final do contrato!

Deve-se considerar além das taxas de juros aplicadas, o Custo Efetivo Total da Operação (CET)—é ele quem representa o totalitário da soma dos valores a serem pagos.

Não é por que as taxas de juros são menores, que o CET será menor também. Por esse motivo, sempre vale a pena acompanhar o cálculo CET de diferentes tipos de empréstimos, e descobrir a melhor oferta.

Os custos existentes nessa operação geralmente são:

  1.  Taxa de abertura de crédito (TAC): Não é uma taxa obrigatória, mas, ainda é muito cobrada por muitos agentes financeiros para custeio com pesquisa da situação financeira do contratante.
  2.  Imposto sobre Operações Financeiras (IQF): Esse imposto é um encargo obrigatório, cobrado por empréstimos, financiamentos, títulos imobiliários e operações de câmbio, ela é incluída no valor total do crédito.
  3. Taxas gerais administrativas: É possível ainda, que os agentes lhe cobrem uma taxa de manutenção de cadastro bem como manutenções administrativas. Variando de acordo com a política de crédito da instituição financeira.  

 

Vou deixar claro para você, que esse cálculo não considera o CET, pois impostos como IQF, as taxas administrativas, seguros e outros custos, podem estar embutidos no seu crédito, por isso se atente as entre linhas e questione todos os valores que estão no contrato que você futuramente irá pagar. É direito do consumidor receber o CET antes de finalizar o contrato.

 

De acordo com a Bruna Crepaldi – Promotora de Negócios da Cooperativa Sicredi Forças dos Ventos- SP, as principais vantagens de ofertar o crédito consignado são:

 

  • O crédito consignado é o melhor produto, por conta da taxa e da garantia que a cooperativa tem de pagamento por conta do desconto em folha. Também é atraente para o associado por conta das taxas flexíveis, o que é ótimo para a cooperativa e para o cooperado!”
  • Com essa parceria da cooperativa de crédito e da empresa, o colaborador fica isento de preocupações ao pedir um empréstimo. Aquele medo de: “-Como vou pagar todo mês? Vai ser boleto, cartão? E agora? Então com essa parceria, gera-se uma tranquilidade para o colaborador.
  • O crédito consignado não é algo que necessita de garantia, então é um dinheiro que você irá receber e poderá utilizá-lo como bem entender. O que é notavelmente interessante em relação a outros produtos que por muitas vezes deve-se ficar apresentando notas, direções e como o cooperado utilizou aquele dinheiro.
  • Os prazos são muito bons pois eles são estipulados de acordo com o convênio.

 

Veja a entrevista completa com a Case de Sucesso da Neocred, a Cooperativa Sicredi Forças dos Ventos-SP.

 

Mas gostaria de saber, vale a pena fazer o Crédito Consignado?

É notório que essa linha de crédito tem se tornado muito popular entre o mercado, justamente pelas vantagens que ela oferece, vou deixar para você as vantagens e desvantagens do Crédito Consignado, acompanhe:

 

Vantagens:

  • Os juros são menores
  • Mais agilidade na aprovação de crédito.
  • Facilidade no pagamento.
  • Menos risco de inadimplência.

 

Desvantagens:

  • Não é possível negociar a data de pagamento das parcelas.
  • Não está disponível para todos.
  • Uma parte de seu salário fica comprometido

 

Mas é possível que eu faça mais de um Empréstimo Consignado ao mesmo tempo?

Claro que é.

Desde que o valor das parcelas somadas não ultrapasse o valor dos 35% do salário ou do benefício.

 

Contratei o Crédito Consignado, mas fui demitido, e agora?

Calma, você não precisa se preocupar, pois tudo acontece como está especificado no contrato. Geralmente esses valores serão descontados automaticamente em sua conta bancária ou no boleto. Sendo possível as parcelas serem descontadas sobre a sua rescisão.

 

Sou obrigado a declarar o meu empréstimo?

Com toda certeza!! Se for pego sonegando impostos, deverá pagar uma multa altíssima. Por isso, qualquer um dos que podem realizar a contratação de um Crédito Consignado devem, obrigatoriamente por lei, declarar o mesmo.

 

E como funciona o Crédito Consignado pelo FGTS?

Funciona como o modo tradicional, tendo apenas uma diferença, e ela se dá pois a instituição financeira consultará o valor retido em seu FGTS e reservará a quantia para quitação do crédito.

 

Através da Lei nº 13.313, do ano de 2016, essa modalidade de crédito mostrou um horizonte de opções a trabalhadores CLT de empresas privadas, tendo a noção de que somente os que possuem um contrato de trabalho de no mínimo 12 meses é que podem usufruir desse benefício.

 

Que bom que ficou até o final, agora você compreende por que é interessante apostar nessa modalidade de crédito??

 

A Neocred tem o objetivo de facilitar o processo de solicitação de crédito consignado, registrando as operações efetuadas e otimizando o processo de análise e contratação do crédito, sem filas e sem transição de documentos manuais, proporcionando maior comodidade ao seu associado.

 

Quer saber mais? Acesse o link abaixo e fale com um de nossos consultores.

FALE COM NOSSOS CONSULTORES!

Até a próxima. 

Categorias
cooperativa cooperativa de credito Destaques Mercado de Crédito Sem categoria Tecnologia

Integrações que facilitam a aprovação de crédito

INTEGRAÇÕES PARA APROVAÇÃO DE CRÉDITO RURAL E COMERCIAL DENTRO DE UM SÓ LUGAR

A NEOCRED é uma plataforma facilitadora, que auxilia nas transações de aprovação de crédito rural e comercial. Dentre seus tantos benefícios, estão as integrações com sites que trazem os dados essenciais para aprovação ou reprovação de propostas.

Veja abaixo quais informações você encontra unificada dentro de um único lugar:

SERASA EXPERIAN (Centralização de Serviços dos Bancos): Um banco de dados, criado por bancos e instituições financeiras, que possui nomes das pessoas e empresas que possuam inadimplência financeira. Caso o consumidor esteja nesta lista, provavelmente ele não conseguirá aprovação de crédito. Para ter acesso ao banco de dados, bancos e lojas devem pagar mensalmente.

SCPC (Serviço Central de Proteção ao crédito): Também se trata de um banco de dados privados que disponibiliza informações que auxiliam o empresário na concessão de crédito. A diferença do SCPC e o SERASA é que esta última tem acesso a maiores informações sobre consumidores com dívidas no comércio, já o SCPC tem acesso a dívidas em instituições bancárias.

BACEN: Quando se trata de economia nacional, a referência é o Banco Central do Brasil, também conhecido como BACEN, BC ou BCB, ele faz o controle de operações monetárias e cambiais no Brasil. Apesar de operar com a supervisão do governo federal, ele não está subordinado a nenhum outro órgão, por ser uma autarquia federal autônoma.

GRAVAME: É um cadastro que é gerado para dar mais segurança às agencias financiadoras, no setor de financiamento de veículos, o GRAVAME visa informar quando o veículo tiver algum tipo de contrato que impeça a transferência para outro proprietário. Para o gerenciamento destas informações foi criado o SNG – Sistema Nacional de Gravames, evitando fraudes nas informações e maior controle.

CONSULTA VEICULAR: Um relatório que tem como objetivo a segurança nas negociações, contendo informações e/ou problemas no histórico que podem inviabilizar a compra. De acordo com a AUTOCORP, as informações necessárias para uma consulta veicular são:

  • Prevenção a fraude e redução de riscos;
  • Análise cadastral;
  • Análise de risco comercial;
  • Leilão – outras bases
  • Restrições;
  • Localizador de agregados;
  • Targeting veicular.

Que tal ter a otimização do tempo da sua empresa? Conheça a NEOCRED clicando aqui!

Categorias
cooperativa cooperativa de credito credito rural Destaques Mercado de Crédito Mercado Rural

PRODECOOP – Entenda sobre este programa de crédito rural

As contratações de crédito têm aumentado cada dia mais e no setor rural, não é diferente. De acordo com o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, somente entre julho de 2020 e março de 2021, foi somado R$169,44 bilhões, obtendo um aumento de 22% em relação a este período da safra anterior.

Visando incrementar a competitividade e, também, modernizar as cooperativas agroindustriais brasileiras, o Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária – Prodecoop, incentiva, por meio de linhas de crédito às cooperativas, a aquisição de equipamentos para a produção de bioinsumos, a inovação e tecnologia dos sistemas produtivos e de comercialização, utilizando recursos do BNDES – Banco Nacional do Desenvolvimento

QUAIS AS CONDIÇÕES DO PRODECOOP?

prodecoop

QUEM SÃO OS BENEFICIÁRIOS?

1 – Cooperativas singulares de produção agropecuária, agroindustrial, aquícola ou pesqueira;

2 – Cooperativas centrais formadas exclusivamente por cooperativas de produção agropecuária, agroindustrial, aquícola ou pesqueira;

3 – Produtores rurais associados a cooperativas de produção agropecuária, agroindustrial, aquícola ou pesqueira, para integralização de quotas-partes vinculadas ao projeto a ser financiado.;

ITENS FINANCIÁVEIS:

I – estudos, projetos e tecnologia;

II – obras civis, instalações e outros;

III – máquinas e equipamentos nacionais;

IV – despesas de importação;

V – capital de giro associado ao projeto de investimento, limitado a 30% (trinta por cento) do valor financiado;

VI – integralização de cotas-partes vinculadas ao projeto a ser financiado;

VII – aquisição de máquinas e equipamentos também de forma isolada, quando destinados à modernização no âmbito dos setores e ações enquadráveis no Programa;

VIII – projetos de industrialização de produtos prontos para o consumo humano, processados e embalados;

 

 QUAIS AS FINALIDADES?

I – industrialização de produtos agropecuários e de seus derivados;

II – instalação, ampliação, realocação e modernização de unidades industriais, de armazenamento, de processamento e de beneficiamento, inclusive logística relacionada a essas atividades;

III – implantação de sistemas para geração e cogeração de energia e linhas de ligação, para consumo próprio como parte integrante de um projeto de agroindústria;

IV – implantação, conservação e expansão de sistemas de tratamento de efluentes e de projetos de adequação ambiental, inclusive reflorestamento;

V – implantação de fábrica de rações e de fertilizantes, bem como a sua expansão, modernização e adequação;

VI – instalação, ampliação e modernização de Unidades de Beneficiamento de Sementes (UBS), incluindo a instalação, ampliação e modernização de laboratórios e unidades armazenadoras;

VII – implantação, ampliação e modernização de projetos de adequação sanitária;

VIII – instalação, ampliação e modernização de unidades industriais para a produção de biocombustíveis e açúcar;

IX – beneficiamento e processamento de materiais originários de florestas plantadas;

X – aquisição de ativos operacionais de empreendimentos já existentes relacionados às ações enquadradas;

XI – implantação de frigorífico e de unidade de beneficiamento, industrialização, acondicionamento e armazenagem de pescados e produtos da aquicultura;

XII – construção e ampliação das instalações destinadas à estocagem de insumos agropecuários para comercialização;

COMO SOLICITAR O PRODECOOP?

Na SAFRA 2018/2019 foi registrada a maios alta do Prodecoop com aplicação de 780 milhões. O programa possibilita uma maior participação dos agricultores por ter um volume maior de recurso.

Por meio do SYSAGRO, é possível solicitar crédito para as finalidades mencionadas, caso a cooperativa tenha a linha de crédito Prodecoop disponível, ele poderá ser disponibilizado ao produtor rural. Entre em contato e agende uma demonstração!